Únicas mulheres anúncios

Na opinião das duas únicas oficiais-generais, a resposta passa por questões ligadas ao papel das mulheres na sociedade. 'Não é a Marinha, são as pessoas', diz a contra-almirante Dalva. Segundo dados da Sociedade Americana do Câncer, mais de 300 mil mulheres receberam o diagnóstico em 2017, sendo que 60 mil delas não sobreviveram. Atualmente, mais de 3,5 milhões de mulheres ... A ONU Mulheres, movimentos de mulheres e feministas do mundo, governos do México e da França anunciaram, em 15 de janeiro, os temas das Coalizações de Ação do Fórum Geração Igualdade que acontecerá na Cidade do México e Paris neste ano.. As Coalizões de Ação são parcerias inovadoras com governos, sociedade civil, organizações internacionais e setor privado, para catalisar a ... Atualmente, no plenário da Assembleia, as únicas mulheres que circulam são as funcionárias da área técnica que auxiliam as votações e as assessoras dos deputados. Somos rodeadas por anúncios e propagandas que mostram que a beleza é importantíssima na vida feminina. Sabemos que isso não é verdade. É claro que sentir-se bem consigo mesma contribui para aumentar a autoestima, mas existem outros pontos que nos tornam únicas e especiais. Tão importante quanto ser bonita é ter essência. A interseccionalidade, um termo cunhado pela estudiosa Kimberlé Crenshaw, foi inicialmente definida como as formas únicas de opressão que as mulheres pretas enfrentam. Mulheres de outras etnias eram frequentemente deixadas de fora dos anúncios completamente ou grosseiramente estereotipadas. No entanto, na década de 1970, há uma mudança pequena, mas visível, de mostrar as mulheres brancas principalmente em casa como esposas e mães. Confira as únicas 5 MULHERES indicadas a Melhor Direção em 90 anos de Oscar! e muitas outras notícias na maior rede social de filmes do Brasil. Valerie Bertinelli recorreu à sua página de Instagram para partilhar algumas memórias do ex-marido, o famoso guitarrista Eddie Van Halen, que morreu na terça-feira após a batalha contra o ... Nosso site de namoro Latina é usado por homens e mulheres latinas únicas em todos os lugares para encontrar o amor, namoro, casamento e amizade. Como primeiro serviço de encontros Latino, tomamos medidas adicionais para assegurar que a sua experiência de namoro on-line leva você a uma grande selecção de anúncios pessoais latino on-line ...

Descriptografando a Carta Rosa

2020.09.26 01:53 altovaliriano Descriptografando a Carta Rosa

Texto original: https://cantuse.wordpress.com/2014/09/30/the-pink-lette
Autor: Cantuse
Partes traduzidas: 1) A Estrada Para Vila Acidentada, 2) Uma Aliança de Gigantes e Reis, 3) Despindo o Homem Encapuzado, 4) Confronto nas Criptas, 5) Tendências Suicidas
---------------------------------------------------
OBS: Esta é a última parte que traduziremos por agora.
---------------------------------------------------

O MANIFESTO : VOLUME II, CAPÍTULO VII

Não há como negar que resolver o mistério da Carta Rosa é uma imbróglio complicado. Já existem dezenas de teorias.
Resolver esse mistério tem sido um dos grandes objetivos do Manifesto desde o início, e acho que fiz um bom trabalho de construção progressiva até este ponto.
NOTA: O ideal era que você tivesse lido todos os ensaios até este ponto, mas se você insiste em ler assim, eu sugiro que pelo menos você leia Confronto nas Criptas e Tendências Suicidas primeiro.
Vamos direto ao assunto. Neste ensaio, estou apresentando os seguintes argumentos.
À luz das muitas teorias anteriores estabelecidas aqui no Manifesto, podemos desenvolver um entendimento muito convincente da chamada Carta Rosa e do que ela realmente diz.
[...]

A CARTA ROSA

Esta seção é apenas uma recapitulação da carta, seu texto e as várias outras características que possui.
Coloco esta seção aqui como uma referência fácil durante a leitura deste ensaio.

O texto

Seu falso rei está morto, bastardo. Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha. Estou com a espada mágica dele. Conte isso para a puta vermelha.
Os amigos de seu falso rei estão mortos. Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell. Venha vê-las, bastardo. Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha. Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Terei minha noiva de volta. Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras. A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor. Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Estava assinado:
Ramsay Bolton
Legítimo Senhor de Winterfel
(ADWD, Jon XIII)

A descrição da carta

Bastardo, era a única palavra escrita do lado de fora do pergaminho. Nada de Lorde Snow ou Jon Snow ou Senhor Comandante. Simplesmente Bastardo. E a carta estava selada com um pelote duro de cera rosa.
Estava certo em vir imediatamente – Jon falou. Está certo em ter medo.
(ADWD, Jon XIII)

DIFICILMENTE O BASTARDO

Acho que já fiz um argumento convincente de que Mance Rayder está disfarçado de Ramsay Bolton (veja o Confronto nas Criptas).
Mas tenho certeza de que os leitores apreciariam pelo menos uma rápida avaliação das muitas outras razões pelas quais não acredito que a carta possa ser de Ramsay.
Especificamente, esta seção está identificando maneiras pelas quais a carta é incoerente com o que sabemos sobre Ramsay. Não acredito que nada disso por si só desqualifique Ramsay como autor, mas coletivamente elas geram grandes dúvidas.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

Falta o botão

Todas as cartas anteriores de Ramsay foram seladas com "botões" bem formados de cera:
Empurrou o pergaminho, como se não pudesse esperar para se ver livre dele. Estava firmemente enrolado e selado com um botão de cera dura rosa.
(ADWD, A noiva rebelde)
Clydas estendeu o pergaminho adiante. Estava firmemente enrolado e selado, com um botão de cera rosa dura.
(ADWD, Jon VI)
A Carta Rosa é lacrada com "pelote duro de cera rosa", uma discrepância notável.

Cabeças na Muralha

Enfiar cabeças em lanças parece um tanto incoerente com o estilo pessoal de Ramsay e com os maneirismos de Bolton observados a esse respeito: esfolar ou enforcar.

Sem pele ou sangue

Um dos artifícios mais conhecidos de Ramsay é o envio de mensagens escritas com sangue e com pedaços de pele anexados.
Não há menção de sangue usado como tinta, nem está implícito, como ocorre em outras cartas que parecem ser dele. Definitivamente, não há menção a um pedaço de pele, o que é estranho, considerando que Ramsay afirma ter Mance Rayder e todas as seis esposas de lança ... certamente uma delas poderia fornecer um pouco de pele.

Como Ramsay saberia?

Por que Ramsay pede Theon a Jon ?
Se Theon foi entregue a Stannis, e Stannis tinha toda a intenção de matá-lo, por que Ramsay acreditaria que Theon está agora com Jon?
Nem mesmo Mance Rayder saberia disso.
Além disso, “Arya” foi entregue a Stannis também, via Mors Papa-Corvos.
Por que ele acreditaria que Arya está com Jon?
Se todo a hoste de Stannis foi realmente destruída, você deve se perguntar onde Ramsay ficou sabendo destes detalhes, principalmente com relação a Theon.
É uma suposição sensata pensar que Stannis pode enviar "Arya" de volta a Castelo Negro (na verdade, foi o que Stannis faz), mas mesmo uma formação primária em inteligência [militar] torna óbvio que Theon seria de grande valor estratégico em uma batalha contra Winterfell, mas em nenhum outro lugar.
Uma pessoa pode então arguir que isso só pode significar que o corpo de Theon não foi descoberto entre os mortos. No entanto, dadas as condições meteorológicas, essa provavelmente é uma tarefa impossível de realizar. Portanto, Ramsay não teria nenhuma base e nenhuma confiança para pensar que Jon tinha Theon em absoluto.

ENDEREÇADO À MULHER VERMELHA

No início deste ensaio, declarei que a Carta Rosa se destinava especialmente a Melisandre. Preciso lhes dar as evidências. Tanto aquelas dedutivas (ou razoáveis), quanto aquelas que estão implícitas ou que foram estabelecidas daquele jeito inteligente e sutil que Martin faz com frequência.

Missão de Mance

Como já estabeleci no Manifesto, a missão de Mance baseava-se em saber onde seria o casamento de Arya.
Assim, quando Jon recebeu seu convite de casamento, Mance deveria partir para Vila Acidentada.
Jon acidentalmente recebeu o convite enquanto estava no pátio de treinamento, lutando com Mance disfarçado de Camisa de Chocalho. Assim, Mance foi capaz de simplesmente ouvir o local. Mas não podemos presumir que Mance e Melisandre apostaram tudo em terem a sorte de ouvir qual seria o local.
Uma dedução simples conclui que Mance era capaz e estava determinado a ler as cartas no quarto de Jon até que surgisse a localização.
NOTA: Se esta explicação parece insuficiente, eu apresento o argumento por completo em um ensaio anterior A estrada para Vila Acidentada.
Isso também significa que o convite não era realmente para Jon, mas sim para Melisandre e Mance, como um 'gatilho' para o início de sua missão. Novamente, eu explico a base para essas conclusões no ensaio mencionado acima.
Isso estabelece o precedente de que as mensagens enviadas para Castelo Negro podem, de fato, ter a intenção de se comunicar secretamente com Melisandre.

Ratos Cinzentos

Aqui há um exemplo de Martin possivelmente invocando um dispositivo que é sua marca registrada: enterrar recursos de enredo relevantes para uma história em outra, geralmente via metáforas ou alegorias inteligentes.
Três citações devem ser suficientes para você entender (em negrito, para dar ênfase nas partes principais):
Três deles entraram juntos pela porta do senhor, atrás do palanque; um alto, um gordo e um muito jovem, mas, em suas túnicas e correntes, eram três ervilhas cinza de uma vagem negra.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Se eu fosse rainha, a primeira coisa que faria seria matar todos esses ratos cinzentos. Eles correm por todos os lados, vivendo dos restos de seus senhores, tagarelando uns com os outros, sussurrando no ouvido de seus mestres. Mas quem são os mestres e quem são os servos, realmente? Todo grande senhor tem seu meistre, todo senhor menor deseja ter um. Se você não tem um meistre, dizem que você é de pouca importância. Esses ratos cinzentos leem e escrevem nossas cartas, principalmente para aqueles senhores que não conseguem ler eles mesmos, e quem diz com certeza que eles não estão torcendo as palavras para seus próprios fins? Que bem eles fazem, eu lhe pergunto.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Lorde Snow. – A voz era de Melisandre.
A surpresa o fez afastar-se dela.
Senhora Melisandre. – Deu um passo para trás. – Confundi você com outra pessoa.À noite, todas as vestes são cinza. E subitamente a dela era vermelha.
(ADWD, Jon VI)
A noção de que todos os mantos são cinza parece equivocada: Melisandre equivale a um meistre .
O que é verdade em muitos sentidos: ela é definitivamente uma conselheira de Stannis e 'sussurra' em seu ouvido. E talvez o mais notável seja o fato de que muitos questionam quem realmente está no comando: Stannis ou sua mulher vermelha?
Quando você vê esses paralelos, a alusão a ela usar vestes cinzas tem uma conexão forte e interessante com o conceito de cartas em que alguém está 'torcendo as palavras'.
Afinal, eu dei argumentos convincentes de que o convite de casamento de Jon era para Mance e Melisandre e foi enviado por Mors Papa-Corvos. Alguém contestaria a noção muito razoável de que outras cartas seriam igualmente confidenciais?
Outra coisa engraçada sobre essa ideia é que Melisandre literalmente distorce as palavras para seus próprios propósitos:
O som ecoou estranhamente pelos cantos do quarto e se torceu como um verme dentro dos ouvidos deles. O selvagem ouviu uma palavra, o corvo, outra. Nenhuma delas era palavra que saíra dos lábios dela.
(ADWD, Melisandre)

Uma bela truta gorda

Há um outro elemento temático que sugere que as cartas podem possuir conteúdos secretos, uma característica interessante atribuída a duas cartas diferentes em As crônicas de gelo e fogo.
A primeira carta é a de Walder Frey, enviada a Tywin após o Casamento Vermelho:
O pai estendeu um rolo de pergaminho para ele. Alguém o alisara, mas ainda tentava se enrolar. “A Roslin pegou uma bela truta gorda”, dizia a mensagem. “Os irmãos ofereceram-lhe um par de pele de lobo como presente de casamento.” Tyrion virou o pergaminho para inspecionar o selo quebrado. A cera era cinza-prateada, e impressas nela encontravam-se as torres gêmeas da Casa Frey.
O Senhor da Travessia imagina que está sendo poético? Ou será que isso pretende nos confundir? – Tyrion fungou. – A truta deve ser Edmure Tully, as peles…
(ASOS, Tyrion V)
A segunda é a carta ostensiva que Stannis escreveu a Jon Snow enquanto estava em Bosque Profundo. Não vou citar a carta (é um texto imenso), apenas um elemento da descrição:
No momento em que Jon colocou a carta de lado, o pergaminho se enrolou novamente, como se ansioso para proteger seus segredos. Não estava seguro sobre como se sentia a respeito do que acabara de ler.
(ADWD, Jon VII)
O que estou tentando apontar aqui é que a primeira mensagem de Walder Frey definitivamente tinha uma mensagem inteligentemente escondida. E por alguma razão, Martin decidiu mostrar que a carta 'queria' enrolar-se novamente.
A segunda mensagem também quer enrolar-se e, se você a ler com atenção, há um grande número de coisas que são totalmente incorretas ou atípicas em relação a Stannis nela. Cavaleiros homens de ferro? Execução por enforcamento?
Já tomei a liberdade de esquadrinhar tortuosamente os livros e não consigo encontrar de pronto outros exemplos em que as cartas foram personificadas dessa maneira.
Junto com os pontos anteriores, este não reforçaria a ideia de que Melisandre (e Mance por um tempo) está recebendo mensagens camufladas enquanto está em Castelo Negro?

Carta de Lysa

Outra indicação de que tais 'cartas codificadas' não são incomuns é que uma das primeiras cartas que vimos nos livros era uma: a que Catelyn recebe de Lysa.
Seus olhos moveram-se sobre as palavras. A princípio pareceu não encontrar nenhum sentido. Mas depois se recordou.
Lysa não deixou nada ao acaso. Quando éramos meninas, tínhamos uma língua privada.
(AGOT, Catelyn II)
* * \*
Deve ser apontado que isso também faz sentido de uma perspectiva puramente lógica. Como já argui veementemente que Stannis, Mance e Melisandre conspiraram juntos, faria sentido que todas as partes precisassem ser capazes de se comunicar de uma forma que protegesse a referida conspiração.
Nesse ponto, tal tipo de carta constitui a opção mais adequada, como mostram as cartas de Walder Frey e Lysa Tully.
Esse tipo de proteção de carta – enterrar uma mensagem secreta em outra mensagem, de modo que não possa ser detectada – é conhecido como esteganografia.
A Dança dos Dragões faz de tudo para educar os leitores de que nem sempre se pode confiar nos meistres com segredos: ouvimos isso de Wyman Manderly e Barbrey Dustin. No entanto, se um rei ou outro oficial escrever suas cartas com mensagens secretas esteganográficas, os verdadeiros detalhes serão ocultados até mesmo dos meistres. Na verdade, foi exatamente isso que observamos na carta de Walder Frey a Tywin Lannister.
Meu objetivo final neste ensaio é convencê-lo de que a Carta Rosa é uma mensagem esteganográfica de Mance Rayder para Melisandre. A forma como foi escrita esconde seus segredos de qualquer meistre (ou Jon Snow) que tente interpretá-la.
A principal desvantagem de tentar decifrar qualquer mensagem esteganográfica é esta:
Por que eles não encontraram nada? Talvez eles não tenham procurado o suficiente. Mas há um dilema aqui, o dilema que capacita a esteganografia. Você nunca sabe se há uma mensagem oculta. Você pode pesquisar e pesquisar, e quando não encontrar nada, você pode apenas concluir “talvez eu não procurei com atenção”, mas talvez não haja nada para encontrar.
ESTRANHOS HORIZONTES, ESTEGANOGRAFIA: COMO ENVIAR UMA MENSAGEM SECRETA
Isso significa que a única maneira real de provar a você que Mance escreveu a Carta Rosa é se eu conseguir encontrar uma tradução irresistivelmente convincente de qualquer conteúdo secreto que ela possa ter.
E mesmo assim você pode argumentar que não é verdade. Embora eu espere que você não diga isso quando terminar este ensaio.

Querida Melisandre

Além de todos os pontos acima, Melisandre consegue tornar tudo ainda mais explícito. Antes da chegada da Carta Rosa, Melisandre diz:
Todas as suas perguntas serão respondidas. Olhe para os céus, Lorde Snow. E, quandotiver suas respostas, envie para mim. O inverno está quase sobre nós. Sou sua única esperança.
(ADWD, Jon XIII)
Isso parece enfaticamente dizer a Jon que ela quer vê-lo depois que a carta chegar.
Observe como ela está lá quando Jon decide ler a carta em voz alta no Salão dos Escudos. Eu sei que isso parece um detalhe trivial, mas considere que ela não apareceu antes do início da reunião e que ela desapareceu quase imediatamente após Jon terminar.
Isso está relacionado à principal preocupação que a vemos expressar em sua conversa com Jon antes da chegada da carta: abandonar a caminhada para resgatar os que estavam em Durolar.
Mas por que?
Este é um ponto que revelarei mais tarde no Manifesto. Por enquanto, deve bastar saber que Melisandre queria ver ou ouvir o conteúdo dessa carta.

VERNÁCULO SELVAGEM

Nas próximas duas seções, demonstrarei por que a Carta Rosa foi escrita por Mance. Esta primeira seção consiste em detalhes o que vemos no texto, a linguagem usada e assim por diante.
Em particular, existem frases que são bastante específicas para Mance (ou que excluem Ramsay), e também detalhes que são específicos para a conspiração Mance-Melisandre.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

“Falso Rei”

Esta frase é especificamente o que Melisandre usa para se referir a Mance Rayder, ela o chama de falso rei duas vezes. Quase não aparece em nenhum outro lugar em A Dança dos Dragões , a exceção sendo uma instância onde Wyman Manderly declara Stannis um falso rei.

“Corvos Negros”

Os selvagens são as únicas pessoas que usam os termos corvo ou corvo negro em um sentido depreciativo.
A única exceção a isso é Jon Snow (o que é interessante), quando ele está tentando convencer o povo livre.

“Princesa Selvagem” e “Pequeno Príncipe”

O termo princesa selvagem abunda na Muralha, uma invenção dos irmãos negros que então se espalhou entre os homens da rainha.
O pequeno príncipe foi especificamente apresentado na Muralha, primeiro por Melisandre e depois por Goiva:
Melisandre tocou o rubi em seu pescoço. – Goiva está amamentando o filho de Dalla, além do seu próprio. Parece cruel separar nosso pequeno príncipe de seu irmão de leite, senhor.
(ADWD, Jon I)
Faça o mesmo, senhor. – Goiva não parecia ter nenhuma pressa em subir na carroça. – Faça o mesmo pelo outro. Encontre uma ama de leite para ele, como disse que faria. Prometeu-me isso. O menino... o menino de Dalla... o principezinho, quero dizer... encontre uma boa mulher pra ele, pra que ele cresça grande e forte.
(ADWD, Jon II)
Embora uma pessoa possa pensar que Melisandre está sugerindo de maneira sutil que sabe sobre a troca do bebê, isso não fica claro. O trecho sobre Goiva certamente deixa isso explícito.
O verdadeiro ponto aqui é que a terminologia aqui só foi vista antes na Muralha. Além disso, uma vez que nem Val nem o filho de Mance são verdadeiramente da realeza, não faz muito sentido que Mance ou qualquer uma das esposas de lança digam que são, mesmo que sob tortura.

Para que todo o Norte possa ver

O autor afirma que tem Mance Rayder em uma jaula para que todo o Norte possa ver.
Mance disse algo muito semelhante a Jon anteriormente:
Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)

INCLINAÇÃO PARA A SAGACIDADE

Além dos vários atributos já citados que favorecem Mance como autor, há um que se sobressai a todos:

Disfarçado de Camisa de Chocalho

Observe:
Vou patrulhar para você, bastardo – Camisa de Chocalho declarou. – Darei conselhos sábios, ou cantarei canções bonitas, o que preferir. Até lutarei por você. Só não me peça para usar esse seu manto.
(ADWD, Jon IV)
É muito difícil negar que esta não seria uma grande alusão ao próprio Mance em quase todos os detalhes. É tão certeiro que estou surpreso de que Melisandre ou Stannis não o tenham repreendido ou o mandado calar a boca.
Stannis queimou o homem errado.
Não. – O selvagem sorriu para ele com a boca cheia de dentes marrons e quebrados. – Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)
Esta é uma maneira inteligente de sugerir que Stannis queimou o Camisa de Chocalho verdadeiro no lugar de Mance, apenas porque o mundo precisava ver Mance morrer, não porque os crimes de Mance justificassem a execução.
Eu poderia visitar você tão facilmente, meu senhor. Aqueles guardas em sua porta são uma piada de mau gosto. Um homem que escalou a Muralha meia centena de vezes pode subir em uma janela com bastante facilidade. Mas o que de bom viria de sua morte? Os corvos apenas escolheriam alguém pior.
(ADWD, Melisandre)
Como observei em outro ponto do texto, muito provavelmente se esperava que Mance subisse aos aposentos de Jon e lesse suas cartas, se assim fosse necessário para descobrir o local do casamento. Portanto, esta passagem parece ser uma dica engraçada de que ele pode ter estado nos aposentos de Jon, sem nunca tê-lo matado.

Disfarçado de Abel

O apelido de Mance por si só é uma pista inteligente, mas ele dá um passo além em muitos aspectos ao se passar por Abel.
Perto do palanque, Abel arranhava seu alaúde e cantava Belas donzelas do verão. Ele se chama de bardo. Na verdade, é mais um cafetão.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
Aparentemente, muito pouco se sabe sobre a música. No entanto, um exame cuidadoso de um capítulo em A Tormenta de Espadas revela o primeiro verso da música (pelo menos na minha opinião):
– Vou à Vila Gaivota ver a bela donzela, ei-ou, ei-ou...
Co’a ponta da espada roubarei um beijo dela, ei-ou, ei-ou.
Será o meu amor, descansando sob a tela, ei-ou, ei-ou.
(ASOS, Arya II)
Uma escolha de música inteligente considerando sua inspiração em Bael, o lendário ladrão de filhas que se escondeu nas criptas Stark.
O mesmo poderia ser dito sobre a deturpação de “A Mulher do Dornês” quando ele mudou a letra para ser sobre a “filha de um nortenho”.
Além disso, há ocasiões em que ele toca uma música “triste e suave”, que já demonstrei ser um sinal para as esposas de lança.

UMA TRADUÇÃO LINHA-A-LINHA

Essa é a parte essencial do texto. Vou percorrer toda a Carta Rosa e explicar o que ela realmente diz. Lembre-se de que você deve ter chegado a este ponto no Manifesto tendo lido os textos anteriores, o que significaria que você já assumiu as seguintes premissas (ou pelo menos suspendeu sua descrença sobre elas):
Há apenas uma nova suposição que eu gostaria de fazer, uma bem sensata:
Mance saber esse único detalhe fornece uma pista impressionante para decifrar a Carta Rosa.
Agora vamos lá...

Primeiro parágrafo

Seu falso rei está morto, bastardo.
Isso significa que Stannis fingiu sua morte.
Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha.
Isso diz mais ou menos a mesma coisa. Eu acredito que diz ainda mais, mas vou guardar para mais tarde.
Estou com a espada mágica dele.
Como parte da simulação de sua morte, a Luminífera de Stannis será levada para "Ramsay". Isso permite que os Boltons concluam que Stannis está morto, apesar haver uma quantidade limitada de outras evidências sobre isso.
Conte isso para a puta vermelha.
Literalmente, isso está instruindo Jon a contar a Melisandre. É muito interessante que Melisandre tenha implorado a Jon para 'envia-a para mim' depois de ler a carta, e o autor da carta está sugerindo exatamente a mesma coisa.
Coletivamente, o primeiro parágrafo parece um resumo dos principais detalhes: está dizendo que Stannis fingiu sua morte, provavelmente ganhou a batalha, mas que os Boltons estão convencidos da própria vitória. É muita informação de inteligência transmitida em um único parágrafo.
A linha sobre a espada é o que eu acredito ser um sinal a Melisandre para que começasse quaisquer próximos passos que ela tenha em mente (que serão discutidos posteriormente neste Manifesto).

Segundo parágrafo

Os amigos do seu falso rei estão mortos.
Isso significa que os aliados de Stannis também estão fingindo morte. Muito provavelmente, isso significa as tropas daqueles que viajam com Stannis. Por exemplo, Mors Papa-Corvos e seu bando de meninos verdes.
Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell.
Usar 'sobre' no sentido de estar perto de algo, isso significa que Mors está nas redondezas de Winterfell.
Venha vê-los, bastardo.
Esta é uma das várias provocações da carta, embora implique que Jon deveria viajar para Winterfell.
Seu falso rei mentiu, e você também. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha.
[na versão brasileira, a frase começa com “Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você”, uma tradução errada do texto original]
Este é o início do anúncio de que Mance Rayder está vivo. A parte em que o autor diz 'Você disse ao mundo' é muito semelhante ao que Mance disse a Jon: “Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.” (ADWD, Jon VI)
Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Isso informa Jon e Melisandre que Mance terminou em Winterfell. Isso é importante porque, se você se lembra, Mance partiu originalmente para Vila Acidentada. Esta linha, portanto, confirma para onde Mance foi. Também revela que o autor conhecia a missão de Mance.
No todo, o parágrafo parece sugerir que Jon ou alguém precisa se juntar a Mors do lado de fora de Winterfell.
Este parágrafo declara ainda que Jon quebrou seus votos ajudando Stannis e Mance na tentativa de roubar Arya Stark. Isso é interessante porque Jon de fato não queria fazer isso, ele apenas queria resgatar Arya na estrada, presumindo que ela já tivesse escapado. O fato de a carta declarar esses detalhes mostra um esforço calculado para minar a honra e a legitimidade de Jon.

Terceiro parágrafo

Terei minha noiva de volta.
Isso nos diz claramente que “Arya” foi resgatada.
Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras.
Isso requer uma perspicaz (porém, simples) interpretação da falsa execução do próprio Mance.
Se assumirmos que minha teoria no Confronto nas Criptas está correta, duas observações podem ser feitas:
O acréscimo de ' prova de suas mentiras ' indica que Ramsay não está sob a magia de disfarce e, portanto, caso ele seja encontrado, isso arruinaria o truque.
Tudo isso somado, a implicação da frase dupla:
A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Esta é uma referência à maneira como Melisandre disse que as seduções [glamors] funcionam: vestindo-se a sombra de outra pessoa como capa. Também parece uma possível alusão a usar a pele de outra pessoa, de acordo com o conto de Bael, o Bardo.
Na íntegra, o terceiro parágrafo parece deixar uma mensagem de que Mance conseguiu se disfarçar de Ramsay, que Ramsay está vivo como um prisioneiro nas criptas e que ninguém parece saber disso. Também pode significar que nenhuma das esposas de lança traiu seu segredo.

Quarto parágrafo

Ao contrário dos parágrafos anteriores, acredito que o quarto parágrafo é direcionado diretamente a Jon Snow. Melisandre pode saber o segredo por trás de seu conteúdo, mas este parágrafo foi elaborado para ter um efeito específico sobre Lorde Snow.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor.
Essas frases apresentam uma lista de demandas, muitas das quais Jon não tem capacidade de cumprir. Ele não tem permissão para enviar Selyse, Shireen, Melisandre, Val ou o filho de Mance para Winterfell.
Além disso, ele não tem ideia de quem é Fedor.
E independentemente da identidade de Ramsay (o real ou o disfarçado), ambos saberiam que Jon não tem ideia de quem é Fedor.
Esses pedidos colocaram Jon em uma posição tênue. A carta declara abertamente que Jon violou seus juramentos à Patrulha da Noite, participou de uma mentira quando colaborou para resgatar Arya usando Mance, o que também beneficiou a causa de Stannis.
Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Esta ameaça sugere fortemente que Jon precisa cooperar ou ele será atacado. Considerando que os Boltons são aliados dos Lannisters, é razoável concluir que os Boltons também usariam a oportunidade para destruir as forças de Stannis em Castelo Negro e fazer muitos reféns.
A carta deixa claro: o envolvimento de Jon com Mance e Stannis resultou em uma ameaça à Muralha, à Patrulha da Noite e à família de Stannis e ao assento de poder.
Jon é então forçado a um dilema:
Em ambos os casos, ele está ferrado e proscrito como um violador de juramentos.
Então, por que Mance enviaria uma linguagem tão provocativa para Jon e Melisandre?
A resposta deriva de vários fatos, alguns dos quais serão discutidos posteriormente no Manifesto. Mas a resposta simples é esta:
O que posso dizer neste momento é que Mance, Melisandre e Stannis sabem que Jon estava disposto a violar seus votos quando era necessário servir à Patrulha da Noite (e por extensão aos sete reinos).
Forçando Jon a se tornar um violador de juramentos, Melisandre e Stannis são capazes de usá-lo de outras maneiras, particularmente de maneiras que não envolvem sua permanência na Patrulha.
Com que propósito Stannis e Melisandre usariam Jon Snow, o violador de juramentos?
Infelizmente para Jon, ele mesmo forneceu a Stannis o motivo para 'roubá-lo' da Patrulha da Noite.
Explicar melhor isso é um dos pontos principais do Volume III do Manifesto.

CONCLUSÕES

A carta como um todo parece ser coerente com as teorias que descrevi até agora, particularmente com o resultado do ‘confronto nas criptas’.
Como discuto nos apêndices, também é coerente com algumas interpretações reveladoras das visões de Melisandre.
Obviamente Melisandre acreditava que a Carta Rosa responderia às perguntas de Jon sobre Stannis, Arya e Mance, e a carta o fez. Ela pensou que isso o obrigaria a confiar nela.
Embora a Carta Rosa tenha respondido suas perguntas, ele ignorou tanto a carta quanto Melisandre quando se recusou a procurá-la e agiu por conta própria. Acredito que isso se deva em grande parte ao fato de ele não perceber que havia segredos no texto; ele entendeu a carta pelo significado literal.
Existem algumas grandes questões que permanecem abertas:
Além disso, parece que Melisandre queria um ou ambos das seguintes coisas:

IMPLICAÇÕES

As perguntas e conclusões que podemos fazer parecem sugerir que chegamos a um beco sem saída. De fato, se continuarmos a tentar entender as coisas pelo ângulo de Mance Rayder, será.
Se dermos um passo para trás e começarmos a investigar algumas das outras pistas, preocupações e mistérios em A Dança dos Dragões, surgem novas ideias que nos levam de volta a Mance e Stannis.
Para aguçar seu apetite, aqui estão as questões importantes, antes de avançarmos para o próximo volume do Manifesto:
Essas e outras perguntas são respondidas no próximo volume do Manifesto, ‘O Reino irá Tremer’.
E, finalmente, para terminar com algum floreio, aqui está uma passagem de A Dança dos Dragões:
O Donzela Tímida movia-se pela neblina como um homem cego tateando seu caminho em um salão desconhecido.
(ADWD, Tyrion V)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.08.22 03:24 frdnt A estrada para a Vila Acidentada

O texto abaixo é uma tradução de um artigo originalmente publicado no blog de Cantuse. Ele é o 9º texto de uma série de teorias que ele chama de “O Manifesto”.
O MANIFESTO : VOLUME II, CAPÍTULO I
O volume anterior [deste manifesto] não mediu esforços para estabelecer que Stannis, Melisandre e Mance conspiraram para resgatar Arya Stark.
Os detalhes desse resgate foram, até agora, vagos. O Volume II do Mannifesto visa detalhar precisamente a totalidade das jornadas de Mance ao longo de A Dança dos Dragões e além.
Sabemos que Mance primeiro deixou Jon com o objetivo declarado de resgatar Arya Stark. No entanto, o Volume I mostrou com detalhes meticulosos que o resgate também era necessário para ajudar Stannis.
Após o último encontro de Jon com Mance no capítulo de Melisandre, não o vemos novamente até o capítulo O Príncipe de Winterfell no castelo dos Stark.
O que aconteceu entre esses dois períodos?
Responder a esta pergunta requer uma análise detalhada das razões para Mance estar em Castelo Negro e qual era seu objetivo imediato ao partir. Para esses fins, este verbete do Manifesto afirma os seguintes pontos:
DEIXADO PARA TRÁS
Em Jon IV de A Dança dos Dragões, Stannis declara que está dando Camisa de Chocalho a Jon Snow. Por quê?
Afinal, Jon imediatamente declara que não tem uso para Camisa de Chocalho alegando que ele os trairá e retornará aos selvagens ou que outros membros da Patrulha da Noite irão matá-lo.
Mesmo assim, Stannis não muda de postura e deixa Camisa de Chocalho com Jon.
Por mais enigmático que pareça, explicar as razões para deixar Camisa de Chocalho em Castelo Negro é surpreendentemente simples - principalmente quando você compreende que Mance e Stannis conspiraram juntos.
A grande questão
Há uma grande questão que paira sobre tudo até agora dito em relação a Mance e Stannis:
Por que Stannis intencionalmente deixou Mance para trás?
Já mostrei que o plano quase certamente consistia em Mance se infiltrar no casamento e sequestrar Arya. Mas isso por si só não requer que Mance permaneça em Castelo Negro. Ele poderia ir para qualquer lugar, até mesmo com o próprio Stannis, se desejasse.
Qual foi então a razão para deixar Mance em Castelo Negro?
Outro Enigma
Antes de Stannis deixar Castelo Negro, ele tinha planejado originalmente levar os Thenns com ele. Eles deveriam ser sua vanguarda.
No entanto, Jon convence Stannis a deixá-los para trás.
Mais tarde descobrimos que os Thenns foram subsequentemente movidos para Vila Toupeira junto com todos os outros selvagens (ADWD, Jon V). Na verdade, eles foram rebaixados a serem iguais a estes colegas.
O que levanta questões importantes:
Por que Camisa de Chocalho não foi rebaixado da mesma forma?
Por que ele foi especificamente dado a Jon, como uma sumidade única entre os selvagens?
Quando você pensa sobre isso, parece que Stannis quer que Mance esteja o mais próximo possível de Jon.
Antes do Anúncio
Dado que Melisandre teve sua visão da garota cinza antes de Stannis partir para Bosque Profundo, isso significa que os conspiradores (Melisandre, Mance e Stannis) sabiam sobre o casamento antes mesmo de os anúncios terem sido enviados.
NOTA: Alternativamente, eles poderiam ter ficado sabendo através do serviço de “inteligência” de Arnolf Karstark.
Agora, aqui está o detalhe importante: eles não sabiam onde o casamento seria realizado.

As hipóteses

Isso nos traz às minhas hipóteses:
  1. Mance foi deixado para trás porque o local do casamento não fora confirmado ou era desconhecido.
  2. Arranjos foram feitos para que Mance fosse rapidamente informado do local do casamento assim que fosse conhecido.
Isso é bastante convincente quando você pensa a respeito. Mance precisaria estar em um lugar que pudesse receber mensagens para saber o local do casamento. Se ele estivesse viajando com um exército, não teria sido capaz de obter essa informação em tempo hábil.
Além disso, permite que ele viaje como uma 'unidade' à parte dos exércitos de Stannis.
Claro, essa hipótese não seria nada sem evidências e raciocínio válido.
O LOCAL É A CHAVE
A descoberta do local do casamento é simples. Explicar alguns dos detalhes do pano de fundo não é.
Pressão do Grupo
Pra começar, Jon recebe um 'anúncio de casamento' de Ramsay (ADWD, Jon VI) . Ele lê na presença de Mance (disfarçado de Camisa de Chocalho) e até lê o conteúdo em voz alta. Ele diz especificamente que o casamento será em Vila Acidentada.
Jon não conta a ninguém sobre esta carta ou seu conteúdo, mas Melisandre o confronta naquela mesma noite, tentando obter sua permissão para 'salvar sua irmã'. Só podemos supor que Mance contou a ela sobre a carta e foi isso que a levou a se aproximar, principalmente quando você nota que Melisandre não falava em privado com Jon desde o início do livro.
A observação é clara:
Já posso ouvir suas perguntas e objeções:
Não é um tanto presunçoso pensar que Mance iria apenas coincidentemente descobrir a localização do casamento ao ouvi-lo por acaso de Jon?
Parece improvável ou ao menos pouco seguro supor que um 'convite de casamento' seria enviado a Castelo Negro.
* * *
Escalando janelas
Tenho certeza de que Mance descobriria o local do casamento pelas cartas de Jon de uma forma ou de outra.
Acredito que ele planejava descobrir o local do casamento escalando os aposentos de Jon e lendo as cartas deixadas em sua mesa. Foi um acaso Mance ter ouvido Jon lendo a carta.
Mance até sugere isso de uma forma indireta:
– Eu poderia visitar você tão facilmente, meu senhor. Aqueles guardas em sua porta são uma piada de mau gosto. Um homem que escalou a Muralha meia centena de vezes pode subir em uma janela com bastante facilidade. Mas o que de bom viria de sua morte? Os corvos apenas escolheriam alguém pior.
(ADWD, Melisandre)
Ele basicamente diz que se ele escalasse a janela de Jon não seria para matá-lo.
* * *
É claro que isso não é uma prova concreta. Mas lembre-se de que as evidências até agora indicam fortemente que Mance, Melisandre e Stannis estavam em conluio. É quase óbvio que a carta de Jon foi o que motivou a “missão” de Melisandre e Mance.
Se Jon não tivesse lido a carta em voz alta, Mance teria sido obrigado a lê-la por algum outro meio . E a única maneira viável de fazer isso seria subir em sua janela.

UM CONVITE IMPROVÁVEL

Como demonstrei, a ideia de que Mance pudesse esperar por um convite (ou similar) contendo o local do casamento parece carregada de incerteza.
Abordei a logística de como Mance ficaria sabendo do local do casamento. Mas depende da certeza de que Jon receberia um convite em primeiro lugar: uma suposição bastante duvidosa.
Por que os Boltons enviariam um convite para Jon?
Por que Stannis, Mance e os demais estariam tão certos de que Jon receberia um?
Isso não faz sentido
Quando você pensa sobre isso, realmente não faz sentido enviar um convite para o casamento a Jon:
No entanto, apesar de todos os motivos para não fazê-lo, Jon recebe um convite.
Por quê?
O convite de Jon nem mesmo faz sentido por causa de uma passagem específica nele:
Jon não viu motivo para não contar.
– Fosso Cailin caiu. Os cadáveres esfolados dos homens de ferro foram pregados em postes ao longo da estrada do rei. Roose Bolton convoca todos os senhores leais para Vila Acidentada, para confirmar a lealdade ao Trono de Ferro e celebrar o casamento de seu filho com... – seu coração pareceu parar por um momento.
(ADWD, Jon VI)
Jon não é um lorde (sim, ele é Lorde Comandante, mas não é a mesma coisa), nem sua lealdade é relevante para seu trabalho.
Caro Senhor ou Dama
Se você der um passo para trás e refletir bem, a carta parece que poderia ter sido endereçada a outra pessoa.
Além disso, a carta foi escrita com sangue, e o sangue está descascando:
A tinta marrom se desfez em pedaços quando Jon passou o polegar sobre ela.
(ADWD, Jon VI)
Asha recebe uma carta semelhante, também escrita com sangue. O sangue não está descascando no dela.
Isso sugere que a carta de Jon talvez seja mais antiga.
Isso nos leva à minha teoria:
Mors Crowfood encaminhou seu convite para Jon.
Está claro tanto em A Dança dos Dragões quanto nos capítulos liberados de Os Ventos do Inverno que Mors estava conspirando com Mance em Winterfell. Eu exploro e sintetizo o relacionamento deles no próximo ensaio, Uma Aliança de Gigantes e Reis.
Mors estava aparentemente tão envolvido na missão de Mance quanto qualquer outra pessoa.
Faz sentido que ele encaminhe seu convite com base no fato de que ele sabe que é o que Mance precisa.
Nenhuma outra explicação viável parece estar disponível, pelo menos nenhuma que faça tanto sentido.
Tendo explicado a logística por trás do que desencadeou a missão de Mance, podemos passar aos detalhes da jornada de Mance a Vila Acidentada.

O BARDO DE VILA ACIDENTADA

O convite de casamento original recebido por Jon indicava que o casamento seria em Vila Acidentada, mas não vemos Mance / Abel até que Theon chegue em Winterfell.
Então o que aconteceu?
Mance viajou diretamente para Winterfell? Ou para Vila Acidentada*?*
Colocando de forma clara, Mance viajou primeiro para Vila Acidentada. Isso não é apenas coerente com a teoria montada até agora, mas dá sentido a algumas coisas.
Cavalos Velozes
Primeiro, Mance pede especificamente bons cavalos:
– Precisarei de cavalos. Meia dúzia dos bons. E isso não é algo que eu possa fazer sozinho. Algumas das esposas de lança encurraladas na Vila Toupeira devem servir. Mulheres podem ser melhores para isso. A garota vai confiar mais nelas, e elas me ajudarão com certo estratagema que tenho em mente.
(ADWD, Melisandre)
Ele poderia ter pedido simplesmente cavalos sem precisar esclarecer os que são bons. Essa pequena adição implica que ele planeja uma cavalgada com afinco.
Uma janela de oportunidade
Em segundo lugar, há uma quantidade considerável de tempo disponível para Mance e suas esposas fazerem a viagem:
Os homens haviam estado dezesseis dias na caçada […].
(ADWD, Fedor III)
Isso se refere à quantidade de tempo que Ramsay gastou rastreando os Freys desaparecidos. Isso significa que os convites já foram enviados há algum tempo. Havia três semanas ou mais para Mance fazer a viagem.
Uma pista sutil
Por todas as aparências externas, no entanto, não há evidências de que Mance realmente tenha chegado a Vila Acidentada.
Ou será que existe?
Há um trecho sutil e facilmente esquecido que poderia ser o murmúrio de uma pista. Quando Theon e Roose Bolton estão cavalgando por Vila Acidentada, Theon faz a seguinte observação:
Passaram por um estábulo e por uma pousada fechada, com um feixe de trigo pintado na placa. Fedor ouviu música através das janelas.
(ADWD, Fedor III)
Esta é uma pousada entre o salão de Harwood Stout e o da Senhora Dustin em Vila Acidentada. A música indica que algum menestrel ou trupe de menestréis deve estar tocando. Não há indicação de que haja homens Frey ou Manderly na vila (provavelmente acampados fora do perímetro da vila). Em qualquer caso, este é o tipo de pousada que você suspeitaria que os viajantes frequentassem. Além disso, os estábulos também são atraentes, visto que Mance estava viajando a cavalo.
Uma vez que sabemos que Mance partiu para Vila Acidentada e sabemos que ele teve tempo suficiente para fazer a viagem, devemos concluir que ele está em algum lugar por lá. Para ele em particular, faz bastante sentido chegar cedo por vários motivos:
Deve-se observar que, mesmo que você discorde que a citação significa que Mance está naquela taverna, temos todos os motivos para acreditar que Mance teria visitado Vila Acidentada. E com isso em mente, suas opções ainda seriam as mesmas descritas aqui.

COLETA DE INFORMAÇÕES

Observando o conhecimento a que Mance está exposto em Vila Acidentada, devemos ser capazes de estimar que tipo de conhecimento ou inteligência ele pode ter reunido.
Despensa Stout
Bem, uma coisa que quase certamente pode haver rumores em Vila Acidentada é que Harwood Stout está ficando sem comida por causa da gula de Ramsay. O texto ainda aponta que esses fatos estão sendo revelados pelos próprios servos de Stout:
Seu anfitrião, um grisalho senhor menor de um braço só, chamado Harwood Stout, sabia que era melhor não negar seu pedido, embora suas despensas devessem estar bem perto de se esvaziar. Fedor ouvira os servos de Stout murmurando sobre como o Bastardo e seus homens estavam comendo todo o estoque de inverno.
– Ele vai se casar com a filhinha de Lorde Eddard, dizem – a cozinheira de Stout reclamou, sem perceber que Fedor estava ouvindo –, mas é a gente que ele vai foder quando a neve começar, escrevam minhas palavras.
(ADWD, Fedor III)
Portanto, isso indicaria que Stout está ciente de um futuro sombrio para sua casa, sua família, seu povo - a menos que ele possa encontrar reabastecimento em algum lugar. Sabemos que Ramsay tem abusado de seu anfitrião de outras maneiras, como permitir que seus cães matem os cães de Stout. É muito provável que Stout odeie Ramsay.
O valor de tal inteligência não é claro, mas ainda é uma parcela de conhecimento que pode ser útil mais tarde.
Ódio de Dustin
O simples fato de que Ramsay está hospedado no salão de Stout já revela muito sobre política. Lembre-se de que Mance estava presente no conselho de guerra de Stannis (ADWD, Jon IV), onde Jon apontou que os Dustins e Ryswells estavam ligados aos Boltons pelo casamento.
A observação de que Ramsay não é bem-vindo no salão da Senhora Dustin sugere fortemente que sua lealdade a Roose Bolton não se estende ao próprio Ramsay. Outro fato útil.
Os Freys Desaparecidos
Ramsay diz que perguntou sobre os Freys desaparecidos em cada aldeia e fortaleza que eles encontraram.
Seria razoável que Mance soubesse disso no caminho para Vila Acidentada, ou que o boato estivesse circulando quando ele chegou à pousada em Vila Acidentada.
***
Como você pode ver, isso dá a Mance uma vantagem em diferentes maneiras de explorar as várias tensões dentro das forças de Bolton.
Em particular, ele sabe que os Freys e Manderlys têm objetivos opostos, e que Stout e Dustin desprezam Ramsay.

CONCLUSÕES

Sabemos que o casamento de Ramsay foi transferido para Winterfell. Também sabemos que Mance também foi para Winterfell e se infiltrou se passando por um trovador viajante e sua “família".
No entanto, este olhar sobre as atividades de Mance em Vila Acidentada mostra que ele teve uma compreensão muito boa da dinâmica da política em jogo antes mesmo de chegar, conhecendo como colocar as casas umas contra as outras.
Também é possível (mas não confirmado) que Mance pode até mesmo ter feito um acordo com um dos senhores presentes em Vila Acidentada naquela época.
***
Esta entrada no Mannifesto nos diz tudo o que acontece a Mance antes de chegar a Winterfell, exceto por uma questão gritante:
Mance encontrou Mors “Crowfood” Umber em seu caminho até Vila Acidentada
O encontro desses dois idealizadores é fundamental para os planos de Mance em Winterfell. A razão de eu atrasar a discussão sobre Mors Crowfood é porque é mais fácil entender os argumentos que vou apresentar se eu os relacionar aos vários eventos em Winterfell ocorridos depois da chegada de Mance.
Para continuar lendo o Manifesto e aprender sobre a relação entre Mance e Mors, vá para Uma Aliança de Gigantes e Reis.
submitted by frdnt to Valiria [link] [comments]


2020.02.11 22:17 Charles_Bronsonaro Internet causa depreciação às celebridades

Mais um ano, mais uma lamentável cerimônia de Oscar, mais uma rodada de sermões moralistas de pessoas com beleza física. Tudo tão cansativo. A única razão pela qual a maioria das pessoas presta atenção a essas cerimônias chatas de premiação é justamente para que elas possam ficar entediadas.

Esse ano houve um tema vegano no Oscar.
E o show não teve apresentador.
E o Brad Pitt ficou bravinho com o impeachment.
E alguém disse 'trabalhadores do mundo uni-vos'.
E o Joaquin Phoenix está doido (em todos os sentidos) com o que a humanidade está fazendo com o reino animal.
E a Natalie Portman, no que ela chamou de "meu jeito sutil", pagou alguém pra costurar em seu vestido os nomes das mulheres diretoras que não foram indicadas aos prêmios.

E daí?
Me poupem! Todas essas pessoas são ridículas. Nada do que eles dizem faz diferença em nada. Os atores estão cada vez mais conscientes, graças em parte às maravilhosas críticas de Ricky Gervais ao Globo de Ouro, de que ninguém se importa com o que eles pensam.

Em algum nível inconsciente, esses atores devem saber que realmente não sabem nada sobre política ou do mundo real. Eles não podem admitir isso para si mesmos, é claro, a natureza humana sendo o que é, então eles redobram o esforço.

Eles se convencem de que qualquer crítica ao seu moralismo é uma indicação de que ousaram falar a verdade. Como eles são corajosos! E assim o ciclo de banalidade continua. Os atores acabam trollando o público, e o público os trolla de volta nas mídias sociais.

O Oscar sempre foi fundamentalmente bobo, mas há dez anos atrás ainda era um evento importante. As celebridades já ditavam o que elas achavam correto pra todo mundo daquela maneira irritante e auto-congratulatória, mas tinham mais capital sócio-cultural. As pessoas ouviam quando falavam, e isso restringia levemente seu esforço de auto-beatificação. Mas agora eles estão uivando para o ciberespaço, cada vez mais desesperados para serem ouvidos.

Os entendidos da indústria dizem que os números de audiência aumentaram desde o ano passado: 29,6 milhões de espectadores e, sim, a ABC vendeu seus preciosos anúncios publicitários por muito dinheiro. Mas na noite de domingo, eles só receberam 23,6 milhões: em 2000, a audiência era de 44,6 milhões e 41 milhões em 2010, então o padrão é de declínio.

A internet acabou com o estrelato de Hollywood. A fama foi interrompida.

Andy Warhol entendeu um pouco errado quando disse que, no futuro, todos serão famosos por 15 minutos. De fato, graças às mídias sociais, todo mundo é famoso para pelo menos 15 pessoas.

Instagram, Twitter e Facebook significam que não precisamos mais olhar estrelas; estamos muito ocupados nos olhando. Sim, diferentes tipos de celebridades cresceram online: os influenciadores, os YouTubers, os streamers e eles também tentarão usar sua posição para se colocarem em pedestais.

Mas a era das celebridades, dos artistas de massa querendo ter importância a mais além de entretenimento, está morrendo.
Não vai fazer falta.

https://spectator.us/age-celebrity-dead-oscars-brad-pitt/
submitted by Charles_Bronsonaro to brasilivre [link] [comments]


2019.12.11 01:20 olaestasbom O que fariam no meu lugar ?

Sim... aqui vai mais uma dúvida sobre compras/vendas OLX. Ora bem, contactei uma senhora para comprar o artigo X por 30€ e antes de procedermos ao negócio, a dita senhora perguntou me se não teria interesse em mais nenhum artigo. Tentei negociar o artigo Y, uma vez que estava a ponderar comprar dois artigos, mas nunca baixou o preço. A única coisa que consegui negociar foram os portes, que me oferecia. Depois de muitas mensagens recebidas com “mas o artigo Y é lindo, não se irá arrepender” (...) acabei por comprar os dois artigos por 55€. Tudo bem. Acontece que, no primeiro dia que estou a utilizar o artigo Y, reparei que era antigo, contrariamente ao que estava no anúncio e logo no primeiro dia de uso parte-se por completo!!! Rapidamente contacto a senhora com fotos do sucedido. A mulher, muito prestável, pediu desculpa e disse que nenhum cliente ficava prejudicado e para escolher outro artigo. Trocamos números de telefone e começamos a falar pelo WhatsApp. Entretanto, depois de muita troca de mensagens, quando escolhi o artigos pretendido, a senhora simplesmente deixou de responder. Passaram-se semanas e eu sempre ia enviando reminders até que me bloqueou. Uma vez que me mentiu, enviei uma mensagem de texto a informar que se não me iria enviar o artigo escolhido que me devolvesse o dinheiro, ao qual respondeu que eu é que tinha estragado e que não tinha nada que me repor. Respondi que era uma mentirosa e que ia ter problemas porque eu tinha os dados todos (tenho nome, telefone, dados bancários e até morada e foto do WhatsApp). Ligou-me ao berros, completamente alterada, que ia mostrar a polícia a minha mensagem e que o tio era juiz e outro tio era advogado e que a polícia era amiga da fábrica do pai...(????) enfim, completamente exaltada, a gritar que era crime manipuladivulgar os dados dela! Obviamente estou a falar com uma simplória... mas o que devo fazer, tendo eu todos os dados desta pessoa? Não estou a chorar os 25€ mas fico profundamente infeliz com estes comportamentos e acho que deviam ter algum tipo de consequência.
submitted by olaestasbom to portugal [link] [comments]


2019.03.15 19:49 um--no O problema dos chans

Em vista da tragédia que ocorreu em Suzano/SP, onde houve um tiroteio em uma escola, e um ataque terrorista na Nova Zelândia, com 49 mortos em uma mesquita, eu achei que seria um bom momento para escrever este texto sobre chans que está há bastante tempo na minha cabeça, pois os culpados estão sendo relacionados a eles.
[Este texto foi postado no tópico de bate-papo primeiro. Estou postando aqui agora com alguns acréscimos para dar mais visibilidade e ficar mais fácil encontrar depois.]
O que são chans?
São fóruns onde o postador é anônimo. O mais famoso é o 4chan, que já foi até erroneamente confundido com um indivíduo pela mídia, um suposto hacker que estaria por trás de "trollagens".
Atualmente, onde as redes sociais são um pesadelo pós-moderno que oferecem ao usuário conteúdo especialmente selecionado por um algoritmo de acordo com os interesses que ele demonstrou no passado com a única finalidade de atrair cliques, onde as pessoas se tornaram obcecadas por parececem bem-sucedidas, bonitas e cultas, e praticamente não existem mais redes focadas em conteúdo, como o reddit ou as antigas comunidades do Orkut, os chans oferecem um abrigo para pessoas com problemas de socialização que não se dão bem nas outras redes sociais.
A cultura dos chans sempre girou em torno da suposta "liberdade de expressão", pois, como pensam os defensores, se ninguém sabe quem você é, você se torna livre da sua identidade na vida real. Essa liberdade de expressão, entretanto, é uma ilusão, e eu vou explicar por quê.
Chans têm uma cultura própria rígida
Um usuário novo, um "newfag", é desincentivado a se expressar livremente. Ele deve, primeiro, se inteirar da cultura do lugar, daí a expressão "lurk moar (more)", ou seja, "navegue mais". A adequação do usuário é auferida pela linguagem. Gírias e expressões locais demonstram que ele é "um dos nossos", e um deslize pode levar a hostilidade e mudança do foco da discussão.
A cultura dos chans brasileiros, por exemplo, evoluiu de maneira semi-independente dos originais estrangeiros. Nestes, existe a piada "não há mulheres na intenet", que leva os usuários a pedir provas de que a usuária é mulher, geralmente com fotos íntimas, mas, em geral, não passa muito disso. No Brasil, essa piada é levada a sério, e qualquer pessoa que se identifique, mesmo sem querer, como mulher, é banida. Emoticons e expressões gerais da internet como "rsrs" também são desaprovados, e os usuários devem escrever em linguagem padrão de maneira robótica, impessoal.
Some-se isso ao fato de que todos os tópicos são apagados depois de um tempo de inatividade, o usuário não pode simplesmente buscar alguma expressão ou acontecimento para participar da discussão, ele deve esperar que isso venha venha à tona de novo e aprender pelo contexto. Isso torna os chans diferentes da maioria dos fóruns, pois eles exigem uma tempo e dedicação do usuário para se encaixar.
O "anão" pode ser qualquer pessoa, contanto que seja homem branco cis-hétero
"Anão" e o abrasileiramento de "anon[nymous]", expressão comum em chans estrangeiros.
O argumento para banir mulheres é que, ao se identificar como mulher, a pessoa estaria violando a regra de anonimato, e chamando atenção para si. Uma mulher poderia, teoricamente, postar lá, contanto que não fale de nenhum assunto feminino e use pronomes masculinos, nem por acidente.
A mesma regra não é aplicada quando o usuário que quer discutir assuntos masculinos, como a sua "pitanga" ("namorada", da expressão "chorar as pitangas"), ou reclamar das "depósitos" ("mulher", da expressão inglesa "cumdumpster"). Até mesmo a existência dessas expressões internas consolidadas mostram como os assuntos masculinos são onipresentes.
Você pode dizer o que quiser, contanto que seja o que nós pré-aprovamos
Já que, como os usuários acreditam, o chan é o local mais livre da internet, a conclusão implícita deles é que a cultura que se formou lá é "natural". Confrontar essa cultura, para eles, seria exercer influência indevida e atentar contra a "liberdade de expressão". Veja a ironia: discutir é um atentado contra a liberdade de expressão. Ao usuário do chan, só é permitida consciência e discussão sobre a cultura de fora do chan. A cultura "de dentro" é sempre um pressuposto.
A moderação é nebulosa
Em geral, os chans não possuem ferramentas de transparência sobre quem modera as comunidades. O anonimato dos moderadores pode ser visto como virtude pelos usuários, já que eles supostamente não exercem influência ao postar, porém, se o usuário não sabe se está discutindo com o moderador, ele pode pisar num calo do moderador e acabar sendo visado.
Os moderadores têm poder desproporcional para moldar a cultura do local. Eles podem deletar postagens, banir usuários e fingir que são outras pessoas para mudar a direção dos debates.
Como exemplo da influência (nem sempre tão) sutil da moderação, a expressão "pitanga", citada anteriormente, até onde eu sei, veio de um filtro de palavras no antigo 55chan, que trocava a palavra "namorada" por "pitanga". Esse capricho do moderador perdurou a existência do 55chan e foi usado até nos sucessores, como o BRchan.
O tipo de senso de humor obscurece o debate
Nos chans, existe a crença implícita de que nada que está ali é real, e tudo não passa de uma piada. Isso dificulta qualquer discussão séria, ou contestação do racismo e da misoginia do local. Até mesmo ligações que a mídia está fazendo dos chans com o ataque em Suzano podem ser apenas "piada" dos chans, glorificando os atacantes. Esse é o tipo de senso de humor dos chans, e os defensores dirão até o fim do mundo que tudo não passa de uma brincadeira, que os chans não têm nada a ver com o ataque, quem "se incomodou" com as postagens sobre o ataque está "sendo trollado".
É tudo brincadeira, até o momento que não é. Adolescentes têm necessidade emocional de se enturmar, e são ávidos por conteúdo e discussões que possam ajudá-los a compensar a falta de experiência para entender o mundo. Se você juntar adolescentes com problemas de socialização e um clubinho da internet com pretensões de ser secreto, livre a anônimo, mas que exige dedicação e submissão para se enturmar, o resultado pode perfeitamente ser o que aconteceu em Suzano.
Outro exemplo do "humor" channer ocorreu no ataque da Nova Zelândia. O autor dizia "subscribe to PewDiePie" ("inscrevam-se no canal do PewDiePie"), em referência a Felix Kjellberg, youtuber sueco envolvido em controvérsias racistas. Durante um tempo, houve um rumor nos chans de que ele era um supremacista branco tentando acostumar as crianças que o assistiam a referências ao nazismo, pelo fato de o vlogueiro fazer muitas piadas sobre nazismo e holocausto para a sua audiência infantil/pré-adolescente. A "gota d'água" foi quando ele pagou dois indianos para fazer um vídeo segurando um cartaz escrito "kill all jews", enquanto fazia cara de surpreso. Mesmo depois das críticas na mídia terem diminuído consideravelmente a renda de anúncios de todo o YouTube por causa disso (evento que ficou conhecido como Adpocalypse), algum tempo depois, PewdiePie xinga uma pessoa de "n**ger", em um jogo, o que levou os criadores do jogo a criticá-lo publicamente:
He's worse than a closeted racist: he's a propagator of despicable garbage that does real damage to the culture around this industry.
O vlogueiro também recomendou para seus inscritos um canal repleto de retórica antissemita e misógina.
Na minha opinião, Pewdiepie claramente se identifica com o "humor" edgy dos chans e flerta com a alt-right. Supremacistas brancos não são burros, eles sabem o efeito negativo que eles têm nas pessoas. Por isso, acho igualmente provável que o autor do ataque tenha feito isso para divulgar o youtuber, como para prejudicá-lo. Mesmo que o Pewdiepie não tenha tido intenção de incentivar ataques terroristas, a associação dele com movimentos de supremacia branca que ele mesmo incitou o seguirá pelo resto da vida. Como diz o ditado, "play stupid games, win stupid prizes".
O "humor" channer pode parecer muito divertido para quem gosta, até o momento que alguém com um parafuso a menos na cabeça saia por aí atirando nos outros "pelo lulz".
submitted by um--no to BrasildoB [link] [comments]


2018.12.28 23:11 NotAnotherGuysAlias É tão difícil juntar uma galera pra formar uma banda?

Olha, eu sou um cara que gosta de tocar instrumentos musicais e acredita que essa é única vocação que ele tem na vida.
Eu só praticava em casa e convenhamos que não existe nada pior que aquele guitarrista de quarto que só toca sentado e fica indo e voltando nos arpeggios achando que tá abafando.
Piadinhas aside, eu achei que tava pronto já pra começar a juntar uma banda e dar início ao meu projeto, que na verdade eu só quero tocar músicas do Metallica e do Ghost e ser feliz. Nesse projeto minha ideia era ser baterista.
Mas beleza, eu pus um anúncio no formesuabanda e no fleeber.
Recebi duas respostas, mas sabe aquele gut feeling que não existe muita firmeza? Um cara que disse que Metallica era legal mas Ghost era bizarro e depois não respondeu nada, um moleque que parece ser legal mas não ponho muita fé.
Em geral eu sou um cara mega, mega fechado, não faço porra nenhuma, não bebo, nem fumo. Uma coisa que eu percebi nesse meio musical é que grande parte das pessoas estão mais interessadas em viver uma vida rock 'n' roll de drogas e mulheres.
Mano, eu só quero tocar. Eu não sou aquele tipo de pessoa street smart, não vou saber fazer conexões nem o cacete a quatro.
Por conta disso minha experiência é um pouco limitada e bate um pouco aquele receio de dar aquele sentimento meio overwhelming de que você, como pessoa e músico, não é grande o suficiente pra acompanhar o ritmo daquelas pessoas.
Alguém sabe o que eu tô dizendo? Enfim, esse foi um desabafo bem pessoal. Não sei se alguém vai ler, nem se sabe como eu tô me sentindo. Os últimos dez anos da minha vida foram um conflito de como a música faz parte da minha vida e se é esse meu propósito no universo. euseiqueessafrasefinalfoicheesy
submitted by NotAnotherGuysAlias to brasil [link] [comments]


2018.12.24 18:36 outandoutann TIFU Comprando uma máquina de lavar nos grupos joga pra rolo do Facebook (Textão alert!!!)

Uma amigo pediu pra postar isso no tifu e talvez término postando lá também mas acho que vocês vão entender melhor a situação.
Sou estrangeira aqui e finalmente consegui minha residência permanente há alguns meses e decidi cumprir o sonho que sempre tive de morar sozinha e montar minha casa. Eu morei sozinha por anos antes mas nunca realmente montei uma casa porque minha situação migratória era temporária. A insegurança da polícia federal não renovar minha residência por não ter mais base não me permitiu montar uma casa. Agora com a residência permanente, ir ou não daqui depende de mim então estou feliz. Ainda não sei vou ficar ou não mas sei com certeza que estou aqui por pelo menos mais um ano. Eis o pano de fundo para esse TIFU.
Visto que não sei quanto tempo vou ficar, decidi comprar tudo de segunda mão e comecei a procurar nos grupos joga pra rolo no Facebook. Vi um anúncio para máquina de lavar e mandei mensagem para a mulher. Ela e o marido têm uma loja na Rocinha onde compram coisas com defeito, consertam e revendem. Você compra, eles entregam e você tem 3 meses de garantia. Achei legal, paguei, peguei o recibo e combinamos que a entrega seria sábado de manhã e que eu ia mandar mensagem na sexta-feira de tarde confirmando isso. Até aí tudo bem.
Sexta-feira, mandei mensagem para a mulher no intuito de confirmar a entrega e ela me deu o número do marido dela para combinar com ele pois ela é cabeleleira e tava muito ocupada no salão. Aí começou o problema. O marido foi muito seco comigo, disse que meu arranjo era com ela, o pagamento foi feito a ela e quem combinou comigo era ela então é para resolver isso com ela. Eu disse "Ok" e mandei mensagem avisando isso a ela. Ela pediu para não me preocupar pois o filho dela também trabalha lá e vai resolver isso pra mim. Pediu desculpas pela atitude dele pois eles tinha brigados e não foi profissional da parte dele deixar isso influenciar como ele interage com clientes, mas tranquilo que vou receber minha máquina no sábado mesmo.
Enquanto isso o marido já tinha me mandado áudio dizendo que "desculpa ser seco com você mas tenho que ser assim. Ela me ajuda muito, mas muitas vezes age como se fosse dona de tudo e não me envolve nas coisas. Eu sou o dono da loja, sou o técnico e ela só me chama quando tem problema e dessa vez não vou resolver nada pra ela. Tem um bandido lá de Cidade de Deus que ela está devendo dinheiro e vieram me cobrar e então estou pagando. Resolve aí com ela e me fala a resposta dela".
Aí, eu respondi e disse pra não se preocupar com isso pois estou resolvendo com ela e ela falou que vai entregar e tem quem vai entregar pra mim. Nisso ele me ligou e no tom agressivo perguntou "quem ela disse que vai pegar? Quero ver vem pegar isso aqui, sou o dono daqui" etc. Mandei mensagem pra ela perguntando se o marido dela podia proibir o filho de pegar a máquina e ela respondeu que ele podia tentar mas tem delegacia ali do lado para resolver isso.
Enquanto isso o marido dela me ligou e disse "vou te ajudar, precisamos ajudar um ao outro, uma mão lava outra, vou te ajudar a entregar sua máquina mas vou precisar que você faça algo". Respondi que eu já tinha pago a máquina e tudo que queria era minha máquina e não podia pedir mais nada a mim, mas pra falar o que ele quer. Aí, ele disse "fala pra ela que se ela pagar o bandido que está devendo, eu levo a sua máquina e entrego na sua casa. Se ela não fizer isso, você não vai ter sua máquina". Não me deixou falar mais nada e desligou.
Passei o recado para a mulher e reclamei com ela de novo sobre o marido. Ela disse para ignorar ele e que minha máquina chegaria no próximo dia com certeza. Nisso o marido me ligou de novo perguntando se ela tinha topado ou não. Aí eu fiquei com muito raiva e tava de saco cheio dele porque odeio que ficam me ligando, ele tava ligando direto e me metendo em história que não era da minha conta, a mulher dele tava sendo muito profissional, calma, cortês comigo enquanto ele ficava tentando arrumar encrenca e despertar desconfiança em mim, ele tava fazendo minha máquina de refém - uma máquina que eu paguei e ainda agindo como se entregar a máquina era um favor que ele estava fazendo. Aí descarreguei tudo isso em cima dele. Disse a ele que a briga dele com a mulher não era da minha conta, que ele não tinha direito de fazer aquilo comigo ou lavar roupa suja deles comigo uma estranha pois não era da minha conta. Falei que queria minha máquina e que isso não era um favor ele nem pode negociar isso comigo. Falei que tava de saco cheio dele ficar me ligando só pra falar merda.
Aí, ele falou que fui eu que entrei em contato com ele então não podia reclamar dele me ligar, que eu que tava inventando briga entre eles e ele só estava tentando me ajudar. Respondi que assim que ele disse que não ia entregar a máquina e pra resolver com ela, eu fiz isso mas quem ficou me ligando, me contando que ela se acha dona da loja e está devendo alguém foi ele e essas eram informações que não são da minha conta. Não deixei ele falar mas nada e comecei a discutir e reclamar com ele e pedi pra ele me deixar em paz pois estou resolvendo com ela. Ele desligou na minha cara e me bloqueou no WhatsApp 😂😂. Chega a ser engraçado isso. Mandei um áudio pra mulher contando que tinha discutido com o marido dela, as coisas que ele tinha dito, que não era da minha conta e tava confiando nela para entregar a máquina. Ela, de novo, pediu desculpas e confirmou que a máquina ia ser entregue no sábado como combinado.
Depois de tudo isso, não tava tão confiante que a máquina ia chegar mas chegou mesmo no dia combinado e foi o filho dela que entregou. Única coisa é que na hora de testar descobrimos que não estava esvaziando a água na hora de centrifugar então ele vai voltar essa semana para ver isso.
Todos os amigos que contei essa história riram muito especialmente pelo fato da mulher está devendo um bandido e o cara fazendo minha máquina de resgate para pode se livrar de pagar o dinheiro.
submitted by outandoutann to brasil [link] [comments]


2018.10.08 16:24 luiz_brenner Sua tia não é fascista, ela está sendo manipulada. (Rafael Azzi)

Você se pergunta como um candidato com tão poucas qualidades e com tantos defeitos pode conseguir o apoio quase que incondicional de grande parte da população?
Você já tentou argumentar racionalmente com os eleitores deles, mas parece que eles estão absolutamente decididos e te tratam imediatamente como inimigo no mais leve aceno de contrariedade?
Até sua tia, que sempre foi fofa com você, agora ataca seus posts sobre política no facebook?
Pois bem, vou contar uma história.
O principal nome dessa história é um sujeito chamado Steve Bannon. Bannon tinha uma visão de extrema direita nacionalista. Ele tinha um site no qual expressava seus pontos de vista que flertavam com o machismo, com a homofobia, com a xenofobia, etc. Porém, o site tinha pouca visibilidade e seu sonho era que suas ideias se espalhassem com mais força no mundo.
Para isso, Bannon contratou uma empresa chamada Cambridge Analytica. Essa empresa conseguiu dados do facebook de milhões de contas de perfis por todo mundo. Todo tipo de dado acumulado pelo facebook: curtidas, comentários, mensagens privadas. De posse desses dados e utilizando algoritmos, essa empresa poderia traçar perfis psicológicos detalhados dos indivíduos.
Tais perfis seriam então utilizados para verificar quais indivíduos estariam mais predispostos a receber as mensagens: aqueles com disposição de acreditar em teorias conspiratórias sobre o governo, por exemplo, ou que apresentavam algum sentimento de contrariedade difuso ao cenário político atual.
A estratégia seria fazer com que esse indivíduo suscetível a essas mensagens mudasse seu comportamento, se radicalizasse. Como as pessoas passaram a receber as notícias e a perceber o mundo principalmente através das redes sociais, não é difícil manipular essas informações. Se você pode controlar as informações a que uma pessoa tem acesso, você pode controlar a maneira com que ela percebe o mundo e, com isso, pode influenciar a maneira como se comporta e age.
Posts no facebook podem te fazer mais feliz ou triste, com raiva ou com medo. E os algoritmos sabem identificar as mudanças no seu comportamento pela análise dos padrões das suas postagens, curtidas, comentários.
Assim, indivíduos com perfis de direita e seu tradicional discurso “não gosto de impostos” foram radicalizados para perfis paranóicos em relação ao governo e a determinados grupos sociais. A manipulação poderia ser feita, por exemplo, através do medo: “o governo quer tirar suas armas”. Esse tipo de mensagem estimula um sentimento de impotência e de não ser capaz de se defender. Estimula também um sentimento de “somos nós contra eles”, o que fecha a pessoa para argumentos racionais.
Sites e blogs foram fabricados com notícias falsas para bombardear diretamente as pessoas influenciáveis a esse tipo de mensagem. Além disso, foi explorado também um sentimento anti-establishment, anti-mídia tradicional e anti “tudo isso que está aí”. Quando as pessoas recebiam várias notícias de forma direta, e não viam essas notícias repercutirem na grande mídia, chegavam à conclusão de que a grande mídia mente e esconde a verdade que eles tem.
Se antes a mídia tradicional podia manipular a população, a manipulação teria que ser feita abertamente, aos olhos de todos. Agora, todos temos telas privadas que nos mandam mensagens diretamente. Ninguém sabe que tipo de informação a pessoa do lado está recebendo ou quais mensagens estão construindo sua percepção de realidade.
Com esse poder nas mãos, Bannon conseguiu popularizar a alt right (movimento de extrema direita americana) entre os jovens, que resultou nos protestos “unite de right” no ano passado em Charlottesville, Virgínia que tiveram a participação de supremacistas brancos. Bannon trabalhou na campanha presidencial de Donald Trump e foi estrategista de seu governo. A Cambridge Analytica trabalhou também no referendo do Brexit, que foi vencido principalmente por argumentos originados de fakenews.
Quando a manipulação veio à tona, Mark Zuckerberg foi chamado ao senado americano para depor. Pra quem entendeu o que houve, ficou claro que a democracia da nação mais importante do mundo havia sido hackeada. Mas os congressistas pouco entendimento tinham de mídia social; e quem estaria disposto a admitir que a democracia pode ser hackeada através da manipulação dos indivíduos?
Zuckerberg estava apenas pensando em estabelecer um modelo de negócios lucrativo com a venda de anúncios direcionados. A coleta de dados e a avaliação de perfil psicológico das pessoas tinham a intenção “inocente” de fazer as pessoas clicarem em anúncios pagos. Era apenas um modelo de negócios. Mas esse mesmo instrumento pode ser usado com finalidade política.
Ele se deu conta disso e sabia que as eleições brasileiras podiam estar em risco também. Somos uma das maiores democracias do mundo. O facebook tomou medidas ativas para evitar que as campanhas de desinformação e manipulações ocorressem em sua rede social. Muitas contas fake e páginas que compartilhavam informações falsas foram retiradas do facebook no período que antecede as eleições.
Mas não contavam com a capilarização e a popularização dos grupos de whatsapp. Whatsapp é um aplicativo de mensagens diretas entre indivíduos; por isso, não pode ser monitorado externamente. Não há como regular as fakenews, portanto. Fazer um perfil fake no whatsapp também é bem mais fácil que em outras redes sociais e mais difícil de ser detectado.
Lembram do Steve Bannon, que sonhou com o retorno de uma extrema direita nacionalista forte mundialmente? Que tinha ideias que são classificadas como anti minorias, racistas e homofóbicas? E que usou um sentimento difuso anti “tudo que está aí”, e um medo de os homens se sentirem indefesos para conquistar adeptos?
Pois bem, ele se encontrou em agosto com Eduardo Bolsonaro. Bolsonaro disse que o Bannon apoiaria a campanha do seu pai com suporte e “dicas de internet”, essas coisas. Bannon é agora um “consultor eventual” da campanha. Era o candidato ideal pra ele, por compartilhava suas ideias, no cenário ideal: um país passando por uma grave crise econômica com a população desiludida com a sua classe política.
Logo depois de manifestações de mulheres nas ruas de todo o Brasil e do mundo contra Bolsonaro, o apoio do candidato subiu, entre o público feminino, de 18 para 24 por cento. Um aumento de 6 pontos depois de grande parte das mulheres se unir para demonstrar sua insatisfação com o candidato.
Isso acontece porque, de um lado, a grande mídia simplesmente ignorou as manifestações e, por outro, houve um ataque preciso às manifestações através dos grupos de whatsapp pró-Bolsonaro. Vídeos foram editados com cenas de outras manifestações, com mulheres mostrando os seios ou quebrando imagens sacras, mas utilizadas dessa vez para desmoralizar o movimento #elenão entre as mais conservadoras.
Além disso, Eduardo Bolsonaro veio a público logo após a manifestação e declarou: “As mulheres de direita são mais bonitas que as de esquerda. Elas não mostram os peitos e nem defecam nas ruas. As mulheres de direita têm mais higiene.” Essa declaração pode parece pueril ou simplesmente estúpida mas é feita sob medida para estimular um sentimento de repulsa para com o “outro lado”.
Isso não é nenhuma novidade. A máquina de propaganda do nazismo alemão associava os judeus a ratos. O discurso era que os judeus estavam infestando as cidades alemãs como os ratos. Esse é um discurso que associa o sentimento de repulsa e nojo a uma determinada população, o que faz com que o indivíduo queira se identificar com o lado “limpo” da história. Daí os 6 por cento das mulheres que passaram a se identificar com o Bolsonaro.
Agora é possível compreender porque é tão difícil usar argumentos racionais para dialogar com um eleitor do Bolsonaro? Agora você se dá conta do nível de manipulação emocional a que seus amigos e familiares estão expostos? Então a pergunta é: “o que fazer?”
Não adiante confrontá-los e acusá-los de massa de manobra. Isso só vai fazer com que eles se fechem e classifiquem você como um inimigo “do outro lado”. Ser chamado de manipulado pode ser interpretado como ser chamado de burro, o que só vai gerar uma troca de insultos improdutiva.
Tenha empatia. Essas pessoas não são tolas ou malvadas; elas estão tendo suas emoções manipuladas e estão submetidas a uma percepção da realidade bastante diferente da sua.
Tente trazê-las aos poucos para a razão. Não ofereça seus argumentos racionais logo de cara, eles não vão funcionar com essas pessoas. A única maneira de mudar seu pensamento é fazer com que tais pessoas percebam sozinhas que não há argumentos que fundamentem suas crenças e as notícias veiculadas de maneira falsa.
Isso só pode ser feito com uma grande dose de paciência e de escuta. Peça para que a pessoa defenda racionalmente suas decisões políticas. Esteja aberto para ouvi-la, mas continue sempre perguntando mais e mais, até ela perceber que chegou num ponto em que não tem argumentos para responder.
Pergunte, por exemplo: “Por que você decidiu por esse candidato? Por que você acha que ele vai mudar as coisas? Você acha que ele está preparado? Você conhece as propostas dele? Conhece o histórico dele como político? Quais realizações ele fez antes que você aprova?”
Em muitos casos, a pessoa tentará mudar o discurso para falar mal de um outro partido ou do movimento feminista. Tal estratégia é esperada porque eles foram programados para achar que isso representa “o outro lado”, os inimigos a combater.
Nesse caso, o caminho continua o mesmo: tentar trazer a pessoa para sua própria razão: “Por que você acha que esse partido é tão ruim assim? Sua vida melhorou ou piorou quando esse partido estava no poder? Como você conhece o movimento feminista? Você já participou de alguma reunião feminista ou conhece alguém envolvido nessa luta?”
Se perceber que a pessoa não está pronta para debater, simplesmente retire-se da discussão. Não agrida ou nem ofenda, comportamento que radicalizaria o pensamento de “somos nós contra eles”. Tenha em mente que os discursos que essa pessoa acredita foram incutidos nela de maneira que houvesse uma verdadeira identificação emocional, se tornando uma espécie de segunda identidade. Não é de uma hora pra outra que se muda algo assim.
Duas das mais importantes democracias do mundo já foram hackeadas utilizando tais técnicas de manipulação. O alvo atual é o nosso país, com uma das mais importantes democracias do mundo. Não vamos deixar que essas forças nos joguem uns contra os outros, rasgando nosso tecido social de uma maneira irrecuperável.
P.S.: Por favor, pesquise extensamente sobre todo e qualquer assunto que expus aqui, e sobre o qual você esteja em dúvida. Não sou de nenhum partido. Sou filósofo e, como filósofo, me interesso pela verdade, pela ética e pelo verdadeiro debate de ideias.
submitted by luiz_brenner to brasilivre [link] [comments]


2016.01.25 05:54 SamucaDuca [Resenha] "Operações Especiais" - Filme nacional

Tava na Netflix e já havia sido comentado por aqui, então resolvi assistir.
Primeiro, vamos tirar da frente uma parte que já foi muito criticada no cinema nacional no passado: a qualidade técnica. Está muito boa: som surround bem feito, imagem de qualidade, montagem bem feita, etc.
O filme se passa no Estado do Rio de Janeiro. Daí vem a pergunta: o que diabos está fazendo nos créditos de abertura o anúncio que o filme foi realizado com patrocínio da prefeitura municipal de São Paulo? O filme tem trocentos patrocínos, inclusive do programa federal 'Pátria Educadora'. Mas estou divagando, voltemos ao filme em si:
O filme termina dando uma clara indicação de ter intenção de ser o piloto de uma série, seja de filmes ou para a TV. A co-produção da Netflix faz crer que seria para uma série de TV.
Resumo: bem filmado, formulaico, previsível, mal desenvolvido. Assistível, não chega a ser uma perda de tempo mas perfeitamente dispensável.
submitted by SamucaDuca to brasil [link] [comments]


8 Сrianças Mais Incomuns do Mundo Que Realmente Existem 10 MULHERES QUE VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR QUE EXISTEM - YouTube Mulher Única com Ministério Ellas // Casa de Deus As 100 Melhores Da MPB - Melhores da MPB de Todos os ... MULHERES ÚNICAS 9 MULHERES ÚNICAS QUE VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR QUE EXISTEM ... 10 MULHERES ÚNICAS QUE VÃO SURPREENDER VOCÊ - YouTube 11 MULHERES ÚNICAS QUE PROVAM QUE A BELEZA NÃO TEM ... Mujeres Gigantes Pelean - Giantess (JJ North ... - YouTube

Mulheres organizam 'calcinhaço' em única Assembleia do ...

  1. 8 Сrianças Mais Incomuns do Mundo Que Realmente Existem
  2. 10 MULHERES QUE VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR QUE EXISTEM - YouTube
  3. Mulher Única com Ministério Ellas // Casa de Deus
  4. As 100 Melhores Da MPB - Melhores da MPB de Todos os ...
  5. MULHERES ÚNICAS
  6. 9 MULHERES ÚNICAS QUE VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR QUE EXISTEM ...
  7. 10 MULHERES ÚNICAS QUE VÃO SURPREENDER VOCÊ - YouTube
  8. 11 MULHERES ÚNICAS QUE PROVAM QUE A BELEZA NÃO TEM ...
  9. Mujeres Gigantes Pelean - Giantess (JJ North ... - YouTube

Twitter: https://twitter.com/giantess9378 Google +: https://plus.google.com/+giantess9378/posts Dailymotion: http://www.dailymotion.com/hitman3451 Algumas das mulheres no vídeo de hoje são diferentes por nascimento e outras por opção, mas todas compartilham um estilo de vida único. E não se deixe engana... Para questões relacionadas a direitos autorais, entre em contato conosco: [email protected] TechZone https://goo.gl/5mT49h Todas as crianças têm o s... As 100 Melhores Da MPB - Melhores da MPB de Todos os Tempos (Antigas Até 2019) https://youtu.be/o_L6nlQ-lbM 10 MULHERES QUE VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR QUE EXISTEM Em meio a bilhões de pessoas espalhadas por todo o mundo, é natural que existam várias delas que se destaq... Culto Ellas realizado no dia 10/08/2017 na #CasadeDeus Gostou do nosso canal então não deixe de se inscrever acesse: https://goo.gl/e9G5Gf Para mais informações sobre da Casa de Deus acesse ... Há muitas mulheres únicas no mundo que você provavelmente nem sabia que existiam. Algumas são diferentes desde o nascimento, e outras são por opção, mas toda... Vídeo em Homenagem às Mulheres, exibido em 2008, na sede da Igreja De Bem Com A Vida, localizada na Rua Rio Grande do Sul, nº76, Vila Boa Vista, Barueri/SP. Qual é a verdadeira definição de beleza? A beleza da mulher pode ter muitas formas cores e tamanhos. As mulheres do vídeo de hoje provam que ser diferente é ...